Hora Certa

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Que dia!


A quarta-feira foi de correria. Fechamento de edição, calor, vento norte. Enfim a bruxa estava solta. No final da tarde um acidente grave em uma obra deixou três operários feridos (desabou uma laje em cima deles). O caos foi grande, uma multidão de curiosos cercou o local. Mas ainda bem que os quatro homens foram resgatados com eficiência pelos Bombeiros e não correm risco de vida.
Quase no mesmo instante a Carol, minha colega e reporter policial corria para cobrir um atentado de homício. Um rapaz deu três tiros na namorada.
A redação tava em polvorosa, e não havia mais concentração para mais nada.
Após calmar o tumulto, eu e o Delano, nosso editor, voltamos para montar a capa e contracapa do Serra. E como sempre acontece em jornal, a edição foi fechada com sucesso.

Já tava esquecendo de outros detalhes: Meu colega Tomaz, da editoria de esporte, não parava de espirrar (alergia a pólem das flores); A Andy, da editoria comercial, estava desesperada por causa do computador infectado com vírus e a Priscila, nossa diagramadora estava alucinada com tantas matérias para colocar nas páginas e a falta de espaço.

É gente, a coisa foi punk, como diria a Pri!!

Nenhum comentário: