Hora Certa

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Palavras ganham vida através de dezoito crianças




Lá fora a chuva caia forte e as nuvens carregadas formavam um cenário cinzento. O contrário acontecia dentro de uma sala de aula na Escola Municipal Professor Noely Clemente de Rossi, no bairro Santa Marta. Ali estavam reunidas dezoito crianças, com média de idade de 11 anos, eufóricos para contar como surgiu o livro “Brincando de Poesias”.

No início os alunos da 5ª série C, pareciam tímidos e deixaram a professora e coordenadora do projeto Clarice Z.Fin falar. Ela explicou que o trabalho começou em maio deste ano quando decidiram participar do projeto Nacional “Poetas na Escola”. “Começamos a trabalhar, e reunimos excelentes trabalhos, então decidimos publicar um livro”, conta. Com o apoio da direção da escola, através da diretora Adriana Poletto Razia, e dedicação dos alunos o projeto foi iniciado. “Não foi fácil, foram períodos de revisão, edição, reflexão e certo temor, afinal estávamos pensando numa obra para sair da escola e servir de exemplo a outras entidades”, destacou Clarice. Mas o esforço valeu a pena e finalmente o livro ficou pronto. “Eu via a dedicação deles, eram crianças-poetas que buscavam dar vida a uma obra de pura essência e amor”, afirmou a Adriana.
A emoção dos pequenos era visível na medida em ouviam as professoras falarem e logo começaram a se soltar. As vozes infantis encheram o ambiente de uma energia positiva. “Eu sempre gostei de escrever, tenho um diário”, disse Amanda de Rossi, de 11 anos. Ela escreveu poemas sobre família e cotidiano.
Despertar nas crianças o interesse pela leitura é uma tarefa difícil em tempos de internet e jogos eletrônicos, mas para Clarice foi algo que jamais poderá ser esquecido. Ela também escreveu várias poesias sobre cada um de seus alunos. “Conheço cada um deles e essa foi a forma que encontrei para agradecer e valorizar a dedicação a leitura”, destacou.
O tímido Eduardo Antonio Catane, de 11 anos disse que nunca escreveu nada semelhante a poesia, mas que agora que começou não quer parar mais. “No início foi difícil, agora quero me aperfeiçoar”, disse concentrado.
Os pequenos estavam radiantes e logo começaram a citar poetas e escritores que serviram de inspiração. Nomes como Mario Quintana, Cecília Meireles, Carlos Drumond Andrade, Henriqueta Lisboa foram lembrados pelos alunos-poetas. “Achei as poesias de Clarice Lispector uma maravilha”, disse a alegre Bruna Machado Rosa, de 11 anos.
Lá fora a chuva continuava, mas dentro da sala o sol parecia ter se instalado de vez tamanha alegria podia se ver no olhar das crianças que estão preparadas para o lançamento de “Brincando de Poesias”, na noite desta sexta-feira, dia 28. Exemplares do livro serão distribuídos em todas as escolas da rede municipal e também para familiares e amigos dos alunos. “Plantamos uma semente que agora deverá ser regada com todo carinho para que os frutos sejam fortes”, finalizou Clarice.


Uma prova do talento
Casca de Banana

Não tem jeito
Não tem, não
João quando come banana
Joga a casca no chão.

Mas não sou como o João
Quando como banana
Não jogo a casca no chão!

Jenifer Petroli

Ela é Bela

Eu vejo ela
Pela janela
Linda e bela
Como uma flor amarela!

Lá vai ela
Com passos curtos
Como a cinderela
Adoro ela

Quem será ela?

Nadiele Lagunas


Poesia

Logo que passei
Olhei, podia voar
Também andar
Era azul sem
Vermelho
Com verde a dispor
Tinha laranja
Muita esperança
Era uma linda flor!

Tiago Galves

Nenhum comentário: