Hora Certa

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Carnaval.




Não sou de sair para fazer festa no Carnaval. Mas gosto muito de acompanhar os desfiles das escolas de samba, principalmente do grupo especial (Rio de Janeiro).


Um resumo da primeira noite

Duas figuras importantes do Carnaval do Rio de Janeiro chamaram atenção no primeiro dia de desfiles na Marquês de Sapucaí. Neguinho da Beija-Flor, intérprete da escola de Nilópolis, casou-se durante a concentração, e o carnavalesco Cebola, da Mocidade Independente, foi atropelado pelo carro abre-alas da própria agremiação. O veículo ainda pegou fogo, que foi controlado pelos bombeiros.



Paola de Oliveira brilhou como Rainha da Bateria da Grande Rio

Império Serrano


Antes dos principais destaques da noite, no entanto, a tranqüilidade deu o tom dos desfiles. Primeira a entrar na Sapucaí, a campeã do grupo de acesso em 2008, Império Serrano, levou ao sambódromo às 21h20 (de Brasília) um samba-enredo sobre os mistérios do mar, como a leveza da água e o canto das sereias.



Grande Rio


Em seguida, foi a vez de a Grande Rio desfilar. Repleta de musas, a rainha de bateria Paola Oliveira e as atrizes Fernanda Lima, Mônica Carvalho. e Cristiane Torloni, a Grande Rio levantou a arquibancada ao fazer uma homenagem ao ano da França no Brasil, com o samba "Voilá Caxias"! Para sempre liberté, egalité, fraternité. Mèrci Beaucoup, Brésil! Não tem de quê!.
Um dos pontos altos da passagem da escola pela Sapucaí foi o carro alegórico O Fascinante Moulin Rouge, em que desfilaram 25 bailarinas francesas que integram o corpo de baile do cabaré francês Moulin Rouge. A cantora Watusi, uma das maiores estrelas da lendária casa, foi a principal figura do veículo.



Vila Isabel


Com homenagem ao centenário do Theatro Municipal, a Vila Isabel foi a terceira a desfilar, por volta de 0h15. O enredo desenvolvido pelos carnavalescos Alex de Souza e Paulo Barros contou as memórias do local que recebeu espetáculos como óperas, balé e musicais - uma casa que coroava a cidade como uma vitrine moderna. Destaque para a Miss Brasil 2007, Natália Guimarães, que desfilou pela segunda vez à frente da escola.



Mocidade Independente


Foi então que a Mocidade Independente protagonizou a primeira cena destoante da madrugada. O carnavalesco Cláudio Cavalcanti, conhecido como Cebola, caiu do carro abre-alas da agremiação e foi atropelado, mas retirado rapidamente. Na seqüência, o veículo pegou fogo e pôs o Corpo de Bombeiros em ação ainda na concentração, antes de a escola desfilar o samba literário com Machado de Assis e Guimarães Rosa.



Beija-Flor


Passada a tempestade e finalizado o desfile da Mocidade, a Beija-Flor também surpreendeu. Apesar de já previsto, o casamento do intérprete Neguinho foi digno de curiosidade. Minutos antes de puxar o samba da escola de Nilópolis, ele se casou com Elaine Reis, em uma cerimônia que foi acompanhada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, dos camarotes do Governo do Estado do Rio de Janeiro. a passarela a partir de 3h15, a Beija-Flor falou sobre a história do banho para tentar o tricampeonato do grupo especial. A letra de No Chuveiro da Alegria, quem banha o corpo lava a alma na folia foi acompanhada por diversos carros que molharam a avenida e narraram a mescla de diferentes costumes com o hábito do banho ao longo dos tempos.



Unidos da Tijuca


Quem encerrou a noite de estréia no Rio de Janeiro foi a Unidos da Tijuca. Com Tijuca 2009: Uma Odisséia sobre o Espaço, da Unidos da Tijuca, 4,5 mil componentes fizeram uma interpretação sobre a visão do homem em relação ao céu. A apresentadora Adriane Galisteu foi a rainha da batéria, composta por ritmistas fantasiados de dráculas, que resistiram ao sol que apareceu na Sapucaí.



Nesta segunda-feira, entram na Sapucaí Porto da Pedra (a partir de 21h), Salgueiro, Imperatriz, Portela, Mangueira e Viradouro.




(Redação Terra)

Nenhum comentário: